quarta-feira, 8 de agosto de 2012

"A Rosa Rebelde", de Janet Paisley

O que poderei dizer deste livro? Numa só palavra, posso dizer que é simplesmente maravilhoso. Tem uma enorme força, que nos guia através das suas páginas e história. Excelente!

"A Rosa Rebelde" provém de um intenso estudo sobre as personagens e os acontecimentos presentes na obra. E desse estudo surgiu uma história de amor e guerra maravilhosamente bem escrito, bem desenvolvido e bem descrito. As descrições são soberbas: detalhes oportunos, nada maçadores, muito bem conseguidos. É possível imaginar as paisagens, as cenas descritas, as personagens e os sentimentos.

Este é um Romance Histórico muito bom. Nada "meloso" nem lamechas, cheio de ação e intriga. Dá-nos conhecimentos sobre a Escócia e sobre o que aconteceu naquele tempo. No inicio é nos apresentado um glossário de termos em gaélico, para nos ajudar a entende algumas expressões das personagens, bem como algumas notas da autora, para contextualizar as personagens e a época.

Nem sempre é fácil gostar muito de Romances Históricos, em especial porque muitas vezes deparo-me mais com livros onde abunda mais o romance do que o histórico, porém, tal não acontece neste livro. Este livro é, provavelmente o meu livro deste género favorito, pelo menos até agora.

O livro retrata a vida de Anne Farquharson, a Lady McIntosh, uma jovem mulher das Terras Altas. Anne foi uma guerreira, que reuniu o seu povo para lutar conta a União com a Inglaterra, nos anos de 1700 (nasceu em 1723, liderou/participou a rebelião aos 21/22 anos). As várias rebeliões da Escócia são mencionadas e relatadas através das personagens. E, com a chegada do príncipe Charles Edward Stuart, que ajudaria no combate aos ingleses, com a ajuda das tropas francesas, Anne sente que a vitória poderia ser real e a liberdade de novo conquistada. Dividida entre a lealdade ao marido, Aeneas McIntosh, ou a lealdade à rebelião, Anne decide seguir para a batalha, com o seu fiel amigo e amado Alexander MacGillivray, chefe de clã e um dos comandante das tropas dos Jacobitas.
Dividida, Anne tem de optar por muitas coisas e fazer muitas escolhas, sabendo que muitos dependem do que decidir.

Muitos outros acontecimentos preenchem a história, e muitos desses acontecimentos são o que, para mim, mais significado deu à história, pois contribuíram imensamente para dar mais sentimento à história. Existem cenas ao longo da obra que são deveras cheias de sentimento e emoção.

Um livro muito bom, com detalhes históricos que são muito interessantes (onde a cultura escocesa é nos mostrada), com personagens muito bem desenvolvidas e descritas.

Um ambiente muito bem descrito, cheio de detalhes e História.
Recomendo a todos os que gostam deste género de livros, e a todos em geral! Um Romance Histórico muito bonito e bem desenvolvido, bem escrito!

Nota (0 a 10): 10

4 comentários:

  1. tb tenho este livro para ler!! Espero gostar tanto como tu :)

    ResponderEliminar
  2. Ois,

    Mas tinhas que ir morar tão longe Maria Rita ? sempre podiamos ir partilhando os nossos livros uns com os outros :D. Boa critica e deixaste-me muito curioso com o livro. Olha que há imensos romances históricos muito bons, investe mais no género que não te vais arrepender, eu a par da fantasia é o meu género preferido e tens muita coisa boa por ai ;)

    Aqui ficam algumas sugestões que te deixei noutro local :

    Colleen McCullough e a saga 1º homem de roma, tens tambem a serie Asteca do Gary Jammings, Pilares da Terra do Follet, Bernard Cornwell Guy Gavriel Kay e o livor Os Leões de Al Rassan e muitos outros mais

    BJS e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Ahh xD
      Ainda bem que ficaste curioso, o livro é mesmo muito bom. Tem uma escrita inteligente, bonita, violenta, descritiva. É muito bom.

      Obrigada pelas sugestões! Há alguns de Cornwell na minha wishlist e o "Os Leões de Al Rassan" também :)
      Os outros vou pesquisando :)

      Bjs, igualmente!

      Eliminar